Quando se tem um bebê você passa a compreender todas as vezes que suas amigas falavam que a vida estava muito corrida e que mal pegavam no telefone para responder alguma mensagem.  Eu achava que isso era meio impossível de acontecer, mas não, não é mentira.

A verdade é que quando se tem um bebê em casa a vida da mãe tem que dar sequência. Só que para este estágio chegar é preciso que a mãe entenda que demanda tempo para ela se encontrar na vida novamente. Sim, nós ficamos perdidas. Vivemos uma espécie de luto do nosso antigo EU.

Aquela mulher que não tinha hora para acordar, que saia a hora que fosse, que comia quando lhe desse na telha, que tomava banho por horas, deixa de existir e passa a dar lugar para uma nova pessoa: a mulher mãe!
Eu por exemplo, por diversas vezes questionava amigas mães sobre como elas conseguiam fazer as coisas em casa, passear, acordar de madrugada, não se esquecer de escovar os dentes, lavar cabelo, dentre outras coisas e ainda sim, cuidar do bebê! As respostas sempre eram: CALMA! FAÇA QUANDO DER! VAI PASSAR! VOCÊ VAI SE ENCONTRAR. SOFRA MENOS!

E agora, seis meses após o nascimento da minha bebê, vejo que faz todo sentido. Pouco a pouco vou me encontrando. E afirmo que ainda falta muito pra chegar lá.  Daí você me pergunta: - Aline, como você tem feito para não deixar que a maternidade roube você de você mesma?

Simples! Levo Bella para tudo o que pretendo fazer desde que não haja sofrimento para ela. Vou citar dois exemplos no âmbito profissional:

No último sábado participei de um curso de Marketing 4.0, no Espaço Imagem Viva, ministrado pela jornalista Deborah Ribeiro. A palestra durou cerca de 2h. E lá estávamos eu e Bella.

Foto Imagem Viva
2° Duas vezes na semana eu vou a Academia New Gym Brasil Mangabeiras, treinar com o personal Wagner Albergaria. Eu preciso ir principalmente por questão de saúde. Bella começou a introdução alimentar agora. E ainda mama no peito. Então o que eu faço? Levo minha mãe comigo para ficar com ela durante os 60 minutos de treino. E se ela chora minha mãe me chama.
Arquivo pessoal
É claro que para todos os casos, levo a bolsa com os pertences dela, como se fosse um passeio. Troco ela, amamento, se precisar tiro a roupinha dela pra ela se sentir confortável, faço dormir... não a deixo sofrer. Existe um ditado que diz: para quem quer bater não falta pau.

Agora, eu respeito também os horários dela.  Evito sair à noite por causa do horário dela dormir. E se o faço, evito lugares agitados.  

A verdade é que existem mulheres que por necessidade, aos quatro meses de vida são obrigadas a deixarem seus filhos com estranhos para trabalhar. Acho que por tudo o que passamos merecíamos pelo menos um ano de licença REMUNERADA, claro. Mas já que ainda não é possível, fazemos o que está em nosso alcance.

Então, fica aí a minha dica, mulherada. Busque inserir seus bebês na rotina de vocês sempre respeitando os limites deles. Vai chegar o tempo em que eles irão para escolinha, ficarão com avós com mais facilidade e até mesmo com babás (para quem tem condição pra pagar). 

 Por instinto, temos a tendência de nos anular por causa da maternidade. E isso é ruim. O certo é: nasce uma mãe, nasce uma nova mulher. E não o contrário.  A maternidade vem para agregar, sempre! Mãe feliz, filhos mais felizes ainda.


Grande beijo!


Há 38 dias  recomecei meu processo de emagrecimento. E de lá pra cá tive altos e baixos que me fizeram e ainda me fazem refletir sobre como o tempo em que o meu corpo necessita para mudar NECESSITA ser respeitado.

E eu vou falar com vocês uma coisa: nós somos egoístas.  Queremos resolver em 15 dias o que conquistamos em 15 anos, por exemplo.  Por que assim foi comigo. Em 2002 eu pesava lindos 72 kg. E de lá para cá cheguei aos 116 kg.
Imagem da internet
Conversando com a minha nutricionista Bárbara Costa, deixei claro que minha meta é chegar aos 80 kg no mês de julho.  Com base na nossa última consulta, eu estava pesando 105,1. O que correspondia 25 kg a mais desta meta que eu havia pré-estabelecido.

Bárbara me explicou que mesmo fazendo a minha parte é preciso respeitar o tempo de resposta do meu corpo. Imagina se eu fosse esperar 15 anos para voltar aos 72 kg. Muito tempo não é? Mas deveria levar com naturalidade por que foi esse o tempo que ele gastou pra chegar onde está.

O que ela quis dizer com isso? É hora de correr atrás do prejuízo, fazendo a minha parte BEM FEITA que é estimular as mudanças no meu corpo com reeducação alimentar e atividade física, e combatendo a ansiedade. E acima de tudo: não estabelecer metas irreais que nem eu mesma saberei se conquistarei por que não sei como meu corpo irá reagir. É óbvio que não estamos trabalhando para conquistar as metas em 15 anos.


Meus resultados pós início de RA
Mas com a certeza de que em julho estarei com o peso que batalhei para estar mediante aos meus estímulos corporais.O que eu quero dizer com isso? Vamos nos cobrar menos e viver mais.  Falo isso a começar de mim. Uma seguidora uma vez me disse que “quando valorizarmos os pequenos resultados aprenderemos a valorizar os grandes".

Isso tudo por que eu emagreci até a última consulta 800g, perdi medidas, não ganhei peso e não fiquei grata comigo mesma. Quanta ingratidão!

Vamos exercitar a gratidão! Assim o fardo fica mais leve.

Grande beijo!

---- Você já me segue nas redes sociais? Não? Então corre lá no Instagram, Facebook e Youtube. É só digitar Euexplussize que você me acha.  -----

Você já parou para perceber ou se perguntar se é uma pessoa tóxica? Ou até mesmo se você convive com pessoas tóxicas?  Ao contrário do que muita gente pensa, estamos cercados de mais pessoas tóxicas do que as que pessoas que torcem por nós.

Pessoas tóxicas são pessoas que quando terminamos de conversar, parece que deixa uma carga negativa no ambiente e até mesmo na gente. São pessimistas, manipuladoras, sempre acham que são donas da verdade, estão sempre apontando críticas, não medem palavras para nos machucar e no final ainda diz: “EU NÃO FALEI NADA DEMAIS!”.
Imagem da internet
Essas pessoas fazem com que você pense que o exagero é sempre seu, que você é muito sensível, que naturalmente interpreta as coisas de forma deturpada.  

E se de fato é você que sempre está buscando melhoria, procurando para conversar, de fato ela é sim uma pessoa tóxica. E geralmente essas pessoas só mudam quando elas estão dispostas a mudar. E não quando você tenta pontuar que elas precisam de mudanças. A única saída? Se afastar delas. Até mesmo para que a sua saúde física e mental mantenha saudável.

Eu mesma já passei por situações que eu sabia que eu tinha razão e no final eu acabava pedindo perdão para a pessoa.  Como pode? Não que seja errado pedir perdão, mas tem que ser feito quando há necessidade.

Por muitas vezes fui chamada por pessoas que eu considerava amigas de sentimental. E na verdade o que eu estava fazendo era cobrando postura de amigos da parte deles. Quantas foram as vezes que eu celebrei alguma conquista e do nada a pessoa estava me dizendo que já tinha conquistado tal coisa há mais tempo, ou até mesmo já recebi críticas por conta das minhas roupas sem que ela soubesse das minhas condições financeiras.

Como todo ser humano lotado de falhas, eu já agi de forma tóxica com as pessoas, mas busquei melhoria, principalmente quando foram pontuadas à mim.  Por que sim, somos falhos.  Eu acredito que você também já tenha agido desta forma. E para lhe ajudar na saber se você é, age, agiu ou convive com pessoas tóxicas, responda essas perguntas:
  •  Quando alguém lhe conta que tem o sonho de adquirir algo que naturalmente é difícil de conquistar, qual a sua resposta? Motiva, ou diz que é algo impossível e que até o exato momento ninguém conseguiu alcançar?
  • Quando você está com raiva ou incomodada com alguém, você tem a mania de perguntar se a pessoa em questão tem algum problema com você?
  •   Reconhece que você tem o hábito de mentir, ou convive com gente assim?
  •   Já te falaram que você é manipulador (a)?
  •  Já disse a seguinte frase: “escolha, ou eu ou fulano”?
  • Tem dificuldades de pedir desculpas, logo prefere dizer que não faz sentido discutir?
  •  Sempre que alguém lhe conta alguma notícia boa, você faz questão contar a sua felicidade, considerando a sua alegria mais importante que a dos outros? 
  •    Você deixa as pessoas falando sozinhas (propositalmente), nos meios de comunicações, fazendo com que a pessoa lhe questione o porquê você parou de respondê-la, ou se fez alguma coisa que lhe magoou?
  •   Usa tom de voz grosseiro para perguntas simples e ao ser questionado sobre o tom de voz você diz: “EU SÓ LHE FIZ UMA PERGUNTA”?
  • Toca na ferida de alguma pessoa APENAS para não ter que discutir sobre algum assunto?
Se você faz isso, ou já fez certamente você é ou já teve atitudes tóxicas. A única mudança? Buscar melhoria antes que as pessoas comecem a se afastar de você. Errar todo mundo erra. O que vai nos diferir dos demais é a nossa capacidade de buscar mudanças. Para melhor é claro .
Fica a dica! Vale a pena. G
rande beijo.
 Olá, pessoal!Tudo bem?

Hoje eu quero compartilhar com vocês uma receita que minha nutricionista, Bárbara Costa, me ensinou para tomar todos os dias pela manhã: O Suco verde.  É uma receita muito simples de fazer além de gostosa, refrescante.

Para ficar mais prático ela me sugeriu que eu fizesse porções e congelasse. Assim seria melhor do que todos os dias picar os ingredientes.  Para deixar porções para 15 dias usei:

1 abacaxi (R$6,00); 2 molhos de couve (R$1,40 cada); 1 molho de hortelã (R$1,40)  1 pedaço de gengibre (R$1,50).
Imagem da internet
Para cada porção que rende 1 copo de 400 ml  você vai colocar em saquinhos:

1 fatia de abacaxi;
½ folha de 1 talo de couve;
5 folhinhas de hortelã;
1 rodelinha fina de gengibre.

Você vai congelar e bater o liquidificador com a medida do próprio copo que for tomar. E detalhe: NÃO PRECISA COAR.
Eu particularmente  coloco 4 gotinhas de adoçante. Mas é questão de paladar. Eu ainda  uso, mas a meta é gostar do gosto doce da fruta. Que  neste caso é o abacaxi. 

Gostou da dica? Então me segue no Instagram e no da Bárbara também. Tem várias dicas legais. Corre lá!


Ontem ao postar no meu Instagram um vídeo em que acabo chorando durante o meu treino na Academia New Gym Brasil Mangabeiras, sob a orientação do Personal Trainer Wagner Albergaria, muitas pessoas manifestaram positivamente à minha reação e me enviaram mensagens positivas para que eu não desistisse da batalha para emagrecer.

Após esta postagem, gravei um stories explicando que o motivo do choro foi por conta das limitações que a obesidade me causa. Até mesmo por ter que adaptar alguns exercícios até que venha um melhor condicionamento físico para exercê-los.
Imagem da internet
Foi aí que uma amiga me perguntou: “Amiga, me corrija se estiver errada, mas, você não é uma pessoa obesa – segundo os critérios da OMS. Ou é? Eu entendo o que você tá dizendo, mas, nem toda pessoa gorda é obesa e doença não é entendimento pessoal, é uma questão de CID, uai!”.

Para quem não sabe, o CID é a Classificação Internacional de Doenças E Problemas Relacionados a Saúde. Ela é publicada pela OMS – Organização Mundial de Saúde, e tem por objetivo padronizar a codificação das doenças e outros problemas relacionados à saúde.

Informei a essa amiga que sim, eu estou obesa e que o CID da obesidade é o 10 E66.  Como ela disse que não parecia por causa das fotos, mandei uma foto de frente para ela (onde se concentra a minha maior porcentagem de gordura corporal), e postei a foto abaixo no feed do meu  Instagram.

Arquivo Pessoal
Quando viu a minha foto de frente (em breve postarei para vocês), ela não acreditou afinal, minhas fotos não demonstram tamanha protuberância. Expliquei que muito além do photoshop toda gordinha tem seus truques. Murchar a barriga é um deles rsrsrsr.

O que quero dizer para você neste post é que obesidade é doença e pronto. Contra fatos não há argumentos. Agora se aceitar gordinha é uma decisão sua. Ninguém tem nada  a ver com isso. Eu, Aline, não gosto do que vejo no espelho. E quero mudar.  Mudar para ter mais saúde, pra me sentir melhor.

E nada tem a ver com a falta de aceitação corporal ou ser contra o Body Positive (falaremos sobre isso na próxima semana). Se eu não me cuidar a próxima porta que abrirei é a da sala da hipertensão, diabetes e outras doenças.

Sendo assim, não vamos nos enganar: obesidade é doença e pode te matar. Tudo que é em excesso em nossa vida faz mal. Ser abaixo do peso ideal não é saudável e muito menos acima.

Gostou do post? Acompanhe meu emagrecimento também no Instagram, no Facebook e no Youtube. É so digitar Euexplussize, que você me acha lá.

Grande beijo!


Sim, você leu certo. E não, não se trata de um filme.  Eu nunca consegui usar uma agenda sequer, principalmente no trabalho. De forma bem errada, como jornalista tenho a mania de querer armazenar tudo na minha cabeça, tendo a absoluta certeza que conseguirei lembrar de cada detalhe do que pensei, conversei e até mesmo, planejei.  Mero engano.

Ano passado conversando com uma amiga muito querida formada em marketing, fui questionada sobre meu planejamento mensal para minha vida profissional e também para a minha vida secular. E qual foi a minha resposta? Silêncio total!  Não tinha resposta alguma. Obviamente rolou puxão de orelha. 

Ela me alertou da necessidade que nós temos de planejar o nosso dia, independente se trabalhamos fora ou não.  Até por que, quando se visualiza o que propomos a fazer, é mais fácil se organizar para concretizar e até mesmo remanejar alguma ação quando se faz necessário. 

Arquivo Pessoal
Foi aí que surgiu o planner Meu Plano Perfeito. O planner como o próprio nome sugere, é um tipo de agenda que permite você se organizar diariamente, semanalmente, mensalmente e até anualmente.  Confesso que para mim é novidade total. Falei sobre ele com meu marido e acabei ganhando de natal. Hoje por exemplo acordei com algumas ideias e já escrevi nele até mesmo pra exercer esta disciplina de anotar tudo lá.
Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal

Arquivo Pessoal
Este foi comprado, mas existem alguns modelos lindos na internet que podem ser baixados gratuitamente e com orientação de como fazê-lo. Seu único gasto será com a impressão na gráfica, ou se você tiver impressora em casa, gastará apenas com tinta e encadernamento.

Os valores são a partir se R$60,00 nas Lojas Renner por exemplo. Tem também na Livraria Leitura (esse é de lá), mas você vai ter que pesquisar o preço.  Como disse esse eu ganhei.

Agora, se você achou caro, é possível se organizar com agenda ou um caderno também.  Lembrando que somente o planner permite você fazer algo mais detalhado.  E se você de fato for uma pessoa extremamente digital, é possível baixar planilhas de calendários no Excel para exercer a função do planner.

A intenção deste post é exclusivamente para te propor a se organizar neste novo ano. Ou pelo menos tentar. É um exercício de insistência mesmo. Até se tornar hábito.  É aí? Gostou da ideia? Então comece já!

Grande beijo!