48h nos aproxima de um novo ano. Um novo tempo que teremos para fazer tudo ou quase tudo diferente do que foi feito em 2018. No post de hoje eu quero contar para vocês o que aprendi em 2018.

O início deste ano foi muito conturbado. Muito mesmo! Mas Deus colocou pessoas na minha vida que eu jamais, em tempo algum poderia imaginar que me estenderiam a mão.  Sofri muito, por muitas vezes chorei. E essas pessoas estavam lá. E por inúmeras vezes apenas me ouviam chorar por não conseguirem  oferecer nada senão o ombro amigo. Houveram também  ajudas financeiras. O que seria de mim se não fossem vocês.
 
Foto Adriene Miranda
 Óbvio que este ano foi um dos mais importantes da minha vida. A chegada da Bella veio para selar um novo momento e, principalmente trazer paz no meu coração. Paz que Deus sabe que só viria com a chegada dela. Afinal de contas eu precisava parar. Pisar no freio da vida mesmo!

Fiz novas amizades, mas também perdi alguns relacionamentos que eu considerava praticamente da minha família.  Por conta destas “perdas” chorei... Chorei por acreditar que era amizade e por muitas vezes busquei o meu erro, quando na verdade estava certa.

E não, eu não tenho a menor dificuldade de assumir meu erro e pedir perdão. E acabei sendo convidada a sair da vida destas pessoas, por não concordarem com o meu ponto de vista sobre amizade.

Por estar acima do peso (110 kg), no segundo mês de gravidez descubro que estava com diabetes gestacional. Mudança total na conduta de alimentação. E no final valeu a pena. Engordei 6 kg na gravidez, sendo que 3.295 eram da Bella. Logo, engordei APENAS 3 kg.

Foto Sorriso Filmes
Fiz o chá de bebê da minha filha e quase me perdi no mundaréu de gente. Reencontrei amigos que estudaram comigo há quase 20 anos, além de ex-colegas de trabalho. Senti-me muito querida, apesar de 99% das pessoas terem esquecido que no dia do chá era também o meu aniversário. Mas e daí? As pessoas estavam ali por minha filha. Logo eu estava feliz também!
Foto Danny Mendes
Conheci minha obstetra maravilhosa, Renata Bruce. Ô mulher abençoada! Glória a Deus pela vida dela.

Finalmente conheci minha filha ♥. Tão linda... Passei por turbulências emocionais no chamado pós-parto (ou puerpério se preferir), que não quero vivenciar nunca mais. Mas em contrapartida, recebi muito apoio da minha família, alguns amigos e conheci as meninas da rede de apoio do Whatsapp “gravidinhas e mamães”.

ASSISTA O PARTO CLICANDO AQUI
Reativei meu projeto Euexplussize. Dos 46 kg acima do peso que fiquei somando os quilos extras da gravidez, agora faltam um pouco mais de 30 kg para eliminar. Conheci novos parceiros e já estou em busca dos meus 70 kg.

Levei puxão de orelha sobre algumas condutas de vida que tinha. Reconheci, pedi perdão e estou com o coração mais leve.
Arquivo Pessoal
Enfim, sorri muito, chorei talvez na mesma proporção. Mas o que levo disso tudo? Se importe menos com quem não se preocupa com você e viva mais! Sofra menos. Seja emocional aonde você acha que deve ser emocional e racional quando for necessário.


Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal
Seja grata às pessoas. Mesmo que estas por algum motivo te considerem ingrata. Não mude sua essência por causa de ninguém. Muito menos por bens materiais. Lembre-se sempre de onde você saiu. O mundo é uma roda gigante e a soberba leva a ruína.
 
Última sexta-feira do ano e hoje conversando com duas amigas que sonham muito, assim como foi comigo, em ser mãe, ouvi dois desabafos. A primeira sonhou que estava AMAMENTANDO uma menina. Segundo ela, era possível sentir o peito cheio de leite de tão real que era o sonho.

Já a segunda, que sonha em ter gêmeos, disse que nunca sonhou que estava grávida, mas que sempre  está dando suporte a uma gestante. Uma observação importante é que ambas passaram pela triste experiência de engravidar e perder os bebês.

Arquivo Pessoal
Durante o desabafo, a que sonhou que estava amamentando, disse que quando acordou sentiu uma tristeza profunda, por que o seu colo estava vazio. Que tudo não passava de um sonho e que tinha hora que ela simplesmente pensava em não querer engravidar mais. Devido a tantas tentativas frustradas e por outros motivos que não vem ao caso.

Enquanto ela falava, Deus me trouxe a memória uma ocasião que aconteceu comigo antes mesmo de engravidar. Estava conversando com a minha irmã mais velha sobre diversas coisas. Na época se não me engano eu estava reaprendendo a andar. Diante de tanta dor, naquele dia ela me disse que Deus havia lhe mostrado eu grávida, com um barrigão enorme, com um VESTIDO LONGO E FLORIDO e com toda a família reunida.

Como eu já estava desenganada pela medicina, eu disse amém, mas no fundo eu pensei: Não é meu perfil comprar vestido longo e florido... Não falei nada com minha irmã a respeito do meu pensamento por que, além dela levar as coisas de Deus muito a sério, eu teria que ter fé que aquilo aconteceria.

O tempo ´passou, eu sonhei que estava amamentando uma menina e meses depois descobri que estava grávida. A história é mais longa, mas estou simplificando para você ler o post todo e entender aonde quero chegar.

Quando eu estava com aproximadamente com três meses de gestação, uma amiga muito querida perguntou se eu não gostaria de ficar com as roupas de gestante que ela tinha. Afinal, já havia se passado algum tempo que estavam guardadas e ela não queria engravidar tão cedo.

Dentre tantas roupas lindas, uma peça se destacou: um vestido longo e florido.  Confesso que na hora não me lembrei da frase que minha irmã havia me falado tempos atrás. Talvez por que a barriga ainda estava pequena.
Meses depois fui à casa da minha irmã mais velha com o vestido e algumas pessoas da nossa família estavam lá. Na mesma hora Deus me trouxe a memória a conversa que tivemos. E imediatamente a lembrei.  Ali estava concretizando o que Deus havia mostrado a ela tempos atrás. O que quero dizer com isso?

Arquivo Pessoal
Acredite nos sinais que Deus te dá em favor do seu sonho. Foi isso que disse à minha amiga que sonhou com amamentação. TOME POSSE! Peça a Deus para tornar realidade seus sonhos. Assim como foi comigo, será com ela e com você também. Não tem nada de merecimento. A graça de Deus é um favor IMERECÍVEL. Ou seja, ele te dá por que ele te ama. Simples assim! 

Comece hoje a determinar que os seus sonhos sejam os sonhos de Deus! Exercite a sua fé! Vai dar certo! Acredite!



Semana passada eu estava conversando com uma amiga muito querida sobre fim de ano. Fizemos um de balanço de tudo o que aconteceu em 2018. Em meio a nossa conversa me veio uma ideia: cada uma escrever uma carta para si mesma ler em 2019.

Nesta carta deve conter as coisas boas e ruins que aconteceram em 2018, mas, sobretudo todas as expectativas que temos para 2019. A carta deve ser datada como eram as cartas antigamente. Hoje na era digital pode ser feita no Word.
imagem da internet
O objetivo é que assim que completar um ano que a carta foi escrita você abra, leia e veja o que mudou. Um dos exemplos é que na minha carta eu vou colocar que comecei fazer atividade física no dia 24 de dezembro de 2018, e que no dia 24 de dezembro de 2019 eu pretendo ter eliminado uma determinada quantidade de peso. Daí você me pergunta: afinal, qual a finalidade desta carta?

Por muitas vezes nos esquecemos de ser gratos por simples coisas que acontecem nas nossas vidas.  Às vezes percebemos certos livramentos e agradecemos a Deus por aquilo que nós vimos, mas deixamos de agradecer por aquilo que ainda não enxergamos. Deixamos de valorizar as pequenas coisas e isso acaba sendo comum.

Faça quantas páginas você quiser da carta. Lembrando que objetivo é que em 2019 ao ler, você lembre-se do que passou e perceba que houve alguma mudança na sua vida. A carta só será válida se você estiver disposta a tomar atitudes que vão mudar a sua vida em qualquer área que seja.

 Outro exemplo a ser feito:

Oi, fulana (seu nome)! Hoje, 27 de dezembro de 2018, resolvi lhe escrever para te lembrar como foi nosso 2018 e o que espero que tenha acontecido daqui um ano, que é quando você vai ler esta carta.
·         Em agosto deste ano foi muito difícil! Perdi o emprego que tanto gostava. Na verdade estou ainda meio perdida. Afinal, foram anos de dedicação para no final ser dispensada.  A minha expectativa é que até a data tal (colocar a sua meta REAL de data), eu já tenha me recolocado no mercado;

·         Este ano consegui o emprego que tanto sonhei. Minha expectativa é que dentro de um ano, você fulano (seu nome), já tenha celebrado pelo menos uma promoção.

E assim sucessivamente, entenderam?

Relate tudo o que achar que deve. Mas faça por onde acontecer. Uma das coisas que colocarei na minha é sobre a chegada da minha filha e minha expectativa para o aniversário de um ano. Rsrsrsr...

Eu preferi digitar a minha carta e enviar para mim mesma do meu próprio e-mail. Daí deixarei um lembrete no meu celular para a data 27/12/19 , com os dizeres: LER O EMAIL ENVIADO Á VOCÊ NO DIA 27/12/18, COM O TITULO: CARTA PARA VOCÊ!

Se achar melhor pode deixar um lembrete na parte interna do seu guarda roupa e até mesmo a carta escrita a mão. Mas tem que ser fiel em abrir só daqui um ano.

E aí? Gostaram da ideia? Faça e estimule pessoas queridas a fazerem. Desde que elas estejam dispostas a tomarem atitudes de mudança de vida.


Grande Beijo!

O natal mal passou e eu tenho certeza que você já está preocupado com o look de ano novo. Sim, por que neste dia, por tradição ou não, todo mundo quer passar com uma roupinha nova. Talvez por acreditarem que da forma que entram no novo ano a possibilidade de permanecer assim é certa..

Mas antes de pensar na próxima segunda-feira, quero contar para vocês o que eu aprendi com o dia 24/12. Acreditem ou não, eu saí para treinar. Aproveitei que meu esposo estava em casa e ele foi comigo para cuidar da nossa filha.

Hoje, dois dias depois do treino com o personal Wagner Albergaria, na Academia New Gym Mangabeiras, minhas pernas estão moídas. O músculo da coxa está detonado. Rrsrsrsr.... Descobri que estou  completamente enferrujada. Mas daqui a pouco o corpo acostuma.


Imagem da internet
A Mudança Só Acontece Para Quem Quer

Uma coisa que eu reparei é que para certo grupo de pessoas no mundo a vida não para indiferente da data. Foi possível ver nas ruas dezenas de pessoas se exercitando em pleno 24 de dezembro.  Pessoas que levam a sério mesmo o quesito qualidade de vida. Para elas fazer atividade física é como beber água.  Ou seja, essencial.  E só depois vão para o trabalho, casa de parentes, shoppings...

Na véspera do natal eu percebi que nós que nos encontramos no quadro de sedentarismo arranjamos desculpas para tudo. Mas é tudo mesmo! Nunca temos tempo (50 min), para fazer atividade física, por que é dia de festa, mas estamos dispostos a reclamar porque NUNCA TEMOS UMA ROUPA LEGAL para vestir em datas comemorativas. Será por quê?

O que aprendi com o dia 24 de dezembro de 2018? Que não adianta reclamar que algumas coisas não foram feitas para nós, se nós não queremos agir da forma que um determinado grupo de pessoas agem. 

arquivo pessoal

arquivo pessoal
Ontem indo para a casa da minha sogra, tinha uma senhora correndo em plena Avenida dos Andradas.  Enquanto na rua não tinha quase ninguém, enquanto outras pessoas estavam nos pontos aguardando ônibus para passearem (não tem nada demais nisso), enquanto outros estavam virados do dia anterior, lá estava ela se exercitando.  Para no final ainda sim ouvir de alguém que a genética fez bem para ela.

Para não dizer que estou dizendo bobagem, possivelmente ela se exercita desde nova, mas também pode ser um hábito adquirido por problemas de saúde. A verdade é que ela estava lá.  Pleníssima! Se tem empregados em casa, não sei. Só sei que se tiver ninguém obviamente almoçaria antes que ela chegasse e se o almoço foi por conta dela, em casa a turma também teve que esperar.

Enfim, o natal passou... E o que você fez? Não vamos nos esconder atrás da desculpa de estar esperando 2019 chegar para buscarmos mudança. Falo sem demagogia.  Por que foi a primeira vez que fiz isso. Se queremos resultados extraordinários, vamos tomar atitudes extraordinárias.

E vamo que vamo, por que ainda faltam cinco dias para o novo ano. E com certeza dá tempo de iniciar uma mudança bem legal. O nosso corpo agradece.

Grande beijo!


Contatos

Personal Wagner Albergaria: (31) 98543-6247
Academia New Gym  Brasil MangabeirasAv. Bandeirantes, 1550 - BH
📞 (31) 3786-0026
Segunda a Sexta: 06h às 22hs
Sábado: 08h às 14h
Domingo: 09h às 13h. 

Se você, assim como eu cresceu assistindo os desenhos da Disney e sempre sonhou em conhecer e apresentar aos seus filhos os personagens pessoalmente, então esta é a sua última chance de realizar seu sonho GRATUITAMENTE este ano.

Até amanhã, bem ali no Shopping Del Rey, das 16h ás 19h30, o aniversariante e camundongo mais famoso do mundo, o Mickey, espera por você para te apresentar uma linda performance, juntamente com seus amigos Minnie, Pateta e Pato Donald.


As sessões que acontecem no 1° piso, na Praça De Eventos, terão duração de 30min e vão ser apresentadas em duplas. Aproveite e leve seu celular e faça quantos registros você quiser!

Para fechar com chave de ouro, a criançada poderá se divertir no cenário exclusivo além de brincar no escorrega, trenzinho e na fábrica de brinquedos interativa, por meio de realidade virtual.

E se você quer tirar uma foto com essa turma deve retirar uma senha de acesso no balcão do evento (1º piso), uma hora antes do horário de início de cada sessão. A participação está sujeita à disponibilidade de vagas.

Foto Gratuita Com O Papai Noel E Com Seu Pet

Olha que novidade bacana: vocês sabem que eu sou amante nata do mundo pet, não é mesmo? Só aqui tenho 6 cães rsrsrs...! O Shopping Del Rey trouxe uma novidade para você que entende que os pets também fazem parte da família. Sim, até o dia 24/12, você pode registrar gratuitamente (com seu celular), uma foto com Papai Noel, juntamente com seu pet. Isso não é genial?

Mas se desejar um registro profissional do encontro e foto-produtos personalizados, haverá um balcão de serviços que estará disponível no evento, com itens a partir de R$ 25.

O trono do Papai Noel fica na Praça de Eventos (1º piso) e tem atendimento das 10h às 23h (até 23/12), das 10h às 18h (24/12). Exceto dias 20,21 e 22/12, das 16h às 19h30. Durante os encontros com os personagens da Disney, o “Bom Velhinho” se ausenta do espaço, retornando às 20h.

Então corre que ainda dá tempo!  Aproveite o fim de semana e leve a criançada! Ah! E os pets também!!!!


Quem gosta de natal já está em contagem regressiva para o grande dia. As ruas da cidade, sobretudo o centro de BH, bem como os shoppings, parecem um verdadeiro formigueiro. E por sinal, o brasileiro deixa tudo para a última hora. Parece que se não for assim não tem graça. Não é mesmo?

Quer um exemplo? Aposto que você ainda não sabe o look que vai usar na noite do dia 24, tampouco no almoço do dia 25. Acertei? Tenho certeza que você também ainda não encontrou uma roupa legal para presentear sua amiga Plus Size, por que muitas lojas não investem em roupas que valorizam o corpo de mulheres como ela.

Pois seus problemas ACABARAM! Sim, é isso mesmo! Nada de perder a cabeça por conta dos problemas citados acima. Lembra que alguns posts atrás eu postei alguns looks que valorizam a mulher Plus Size?

Então, para o natal eu quero te mostrar algumas opções de roupas que irão te deixar mais maravilhosa. 

Confere aí:








Esses looks  e outros mais você encontra na loja Mellicotá  que trabalha  com a numeração  que vai do 36 ao 56. Fica bem ali no Alípio De Melo. Na Rua dos Geólogos, 694. Os atendimentos são de segunda a sexta, de 10h às 19h, e aos sábados de 9h às 15h.
E se quiser saber os preços por telefone, pode ligar para Gabriela ou chamar no WhatsApp  (31) 99244-9940, ou pelo Instagram @mellicota


Pessoal, o post de hoje é para compartilhar com vocês uma novidade! Sabia que é possível participar das festas de fim de ano, sem se sentir culpado após as refeições? Sim! Acreditem! Como coisas boas devem ser compartilhadas, se preparem para a novidade!

Agora você não precisa mais ficar tenso por que o natal está chegando e sua dieta (reeducação alimentar) corre o risco de ir por água abaixo. Não mesmo! E muito menos precisa pensar em colocar aquela roupa mais larguinha por que sabe que sua tia que cozinha super bem vai levar delícias que até então são impossíveis comer um só.

E os inúmeros eventos com trocas de presentes que geralmente acontecem na casa de amigos? Sem contar as confraternizações de fim de ano das empresas? Ah! Essas parecem o paraíso de tantas coisas gostosas não é mesmo?

Eis a solução! A minha nutricionista Bárbara Costa, produziu um e-book GRATUITO, com 5 (cinco) segredos que vão te ajudar a se alimentar com as comidas deliciosas das festas de fim de ano, sem que haja peso na consciência. Isso mesmo! Comer das delícias da mesa, sem que haja privações. Olha que coisa boa! Se você se interessou, faça o download agora clicando AQUI. Mas tem um porém: o arquivo vai ficar disponível POR APENAS 7 DIAS. 



Então não perca tempo! Volto a dizer: o conteúdo é gratuito e tudo compactado em 11 páginas bem didáticas.

Ah! Lembra da nossa rede de apoio gratuita do whatsapp? Já está funcionando. Se você se perde quando o assunto é controle alimentar me conte.  Mande um e-mail para euexplussize@gmail.com . Vamos trocar experiências. Quem sabe assim você não topa participar da nossa rede . Válido só para mulheres.
Semana passada me aconteceu uma coisa curiosa e eu gostaria de compartilhar com vocês. Estava tentando fazer a Bella dormir para o sono matinal diário e nada da pequena fechar os olhinhos. Tentei de tudo e nada. E quando ela estava bem distraída pensei em cantar para ela uma das músicas que aprendi no coral Black Music a qual faço parte, o Black To Black e sempre cantava para ela quando ainda estava na minha barriga. A letra é bem simples: “- A maior oração é amar. Se não sabes amar é preciso orar, a maior oração é amar”.


 Comecei a cantar para ela e qual minha surpresa? Vejam no vídeo abaixo

Arquivo Pessoal

Confesso que não esperava que ela fosse se manifestar desta forma. Fiquei tão emocionada... A partir daí conversei com o meu irmão Flávio Teodoro, que é professor de música em São Paulo e trabalha com um público de todas as idades. Inclusive foi com ele que eu aprendi as minhas primeiras notas musicais. Como ele me passou algumas explicações eu quero compartilhar com você. Vamos lá.

- A musicalização ajuda a desenvolver o lado criativo da criança, bem como o seu lado emocional;

- Quando a música, ou até mesmo sons como o de natureza é estimulado na criança, mesmo que ainda na barriga, dificilmente esta criança nasce desafinada. É como se a afinação musical (que só se percebe a partir de uma determinada idade), fizesse parte da vida da dela;

- Naturalmente o bebê nasce com a capacidade de distinguir a linguagem humana. Isso se deve ao fato do bebê ouvir a voz da mãe mesmo que ela não esteja conversando com ele. Logo o bebê consegue fazer esta distinção;

- Com o passar do tempo os bebês conseguem distinguir as vozes associadas às nossas emoções;

- Sendo assim a melodia que empregamos na voz faz com que seja entendido da maneira deles. Desta forma, quando queremos expressar ternura, cantamos de forma mais suave e quando cantamos com mais animação podemos expressar algo mais alegre.

Enfim, a música é algo que sempre foi muito presente na minha vida. E quero que faça parte da vida da Bella. Assim também é minha família. Por aqui tem: sobrinho dançarino, prima e sobrinhos que cantam e tocam instrumentos e, no futuro, será a vez da Bella escolher qual caminho a seguir nesta área.

Arquivo Pessoal
Uma dica: cante para seu filho. Cante do seu jeito. Crie memórias afetivas. Você só tem a ganhar com isso. E a criança também.         



Ontem tirei o dia para me observar. E enquanto estava comendo o lanche da tarde (15h30), me peguei pensando na próxima refeição. Até fiz um stories no meu Instagram@euexplussize relatando como eu estava me sentindo em tempo real. Que sofrimento. Mas não se tratava de sofrimento por causa do novo planejamento alimentar, mas sim por que faço da comida uma válvula de escape para suprir alguma coisa que está me incomodando. Mesmo que involuntariamente, reconheço que esta é uma postura que tenho desde que comecei a engordar.
Imagem da internet
Por muito tempo eu achava que eu era viciada em comida. E tinha muita vergonha disso. Até que, identifiquei ontem, após uma conversa ao telefone pós stories, que o meu caso não é vício em comer, mas sim alto nível de ansiedade. O que não é novidade pra mim.  Percebi que quando eu como, para descontar ou celebrar algo, e passo dos meus limites, eu caio em um arrependimento absurdo. E vocês?

Com base no que observei ontem e na conversa que foi extremamente crucial, descobri que de fato eu também me encaixo nos 3 (três) perfis de FOME PSICOLÓGICA: a Emocional, A Vontade e a Fome Social.

A FOME EMOCIONAL acontece quando você NÃO ESTÁ COM FOME, mas come toda vez que acontece alguma coisa sendo boa ou ruim.  Muitas vezes está ligado à forma de aliviar algum tipo de aflição.

A VONTADE DE COMER se caracteriza quando você está de barriga cheia e mesmo assim sente vontade de comer alguma coisa além da comida.  Geralmente doce e gorduras. Isso por que o açúcar causa sensação de bem estar por meio da dopamina.  Daí se você reluta comer por conta do processo de emagrecimento, mas fica “lamentando esta atitude”, a tendência de comer desenfreadamente é maior do que se tivesse experimentado uma quantidade adequada.

E por último e não menos importante, a FOME SOCIAL, que é quando estamos em uma festa, por exemplo, e tem todas as maravilhas do mundo para comer e você não consegue ou não se esforça para comer adequadamente.

Para todos os casos uma única reflexão: comi tanto e nem estava com fome. Fato é que quem sofre de compulsão alimentar como eu, em todas as ocasiões acima sente culpa por exagerar. Por que não é o que queremos, mas acabamos perdendo o controle da situação. No meu caso é por conta da ansiedade que me consome. Logo preciso cuidar da minha saúde emocional também. E isso não é vergonha alguma.

 E você? Se encaixa em um dos três perfis? Também se perde quando o assunto é controle alimentar? Me conte.  Mande um e-mail para euexplussize@gmail.com . Vamos trocar experiências. Quem sabe assim você não topa participar da nossa rede de apoio GRATUITAMENTE via Whatsapp? Válido só para mulheres.


Grande Beijo.

Hoje ao contrário do dia oficial do início das dietas, segunda-feira, retomo o processo de emagrecimento com um Novo Cronograma Alimentar. A gente acostuma tanto com o termo dieta que se porventura me virem usando esta termologia leia-se sempre planejamento alimentar.

Mais pra frente vou postar mais informações a respeito desta nova etapa. Por estar amamentando eu sinto uma fome fora do comum. Principalmente pela manhã.  Logo, eu imaginava que este planejamento seria mais clórico. Afinal de contas amamentar gera fome. Me enganei. Na situação que eu estou – falando de condição corporal – a atenção com a alimentação deve ser redobrada. No próximo post explico o porquê.

Imagem da internet
Enquanto eu conversava com a nutricionista (que irei apresentar a vocês em outro post), eu sorria involuntariamente. Deixei bem claro que se tratava de uma atitude nervosa. Sabe por que, gente?  Porque eu sei como o processo de reeducação alimentar é doloroso. Não vamos ser hipócritas. Tudo que requer algum tipo de sacrifício incomoda... dói... mas o resultado é recompensador. Para tudo na vida é assim.

Por causa da minha saúde e da chegada da minha filha eu estou disposta a recomeçar. Eu já não choro as mágoas de ter voltado à estaca zero. E quero te estimular a fazer o mesmo. O que passou, passou. Eu quero muito chegar aos 70 kg. E para isso eu tenho que dar um passo de cada vez. Mesmo por que eu jamais imaginei em toda a minha vida que chegaria ao peso em que estou.  E já que cheguei só me resta correr atrás da solução. Mais uma vez afirmo que a obesidade para mim é um problema que envolve a falta de uma boa saúde.

Com a gravidez fui para 116 kg e ontem, após quatro meses do nascimento da Bella, a balança apontava 105,9. Na próxima semana tenho que voltar a nutricionista para ver como o meu organismo reagiu nesta 1ª semana. Há quem diga que eu não preciso emagrecer mais por conta da minha altura. Mas volto a dizer que cada um deve se sentir bem de acordo com a sua melhor versão.

A duras penas aprendi que não posso querer ter o corpo de alguém que admiro, mas posso fazer do meu admirado uma inspiração para chegar à minha melhor versão. E acredito que com disciplina (que é o mais difícil), conseguirei ficar até melhor do que me imagino.

Com base nisso eu vou montar novamente uma rede de apoio no WhatssApp GRATUITAMENTE apenas para mulheres que entendam que o processo de reeducação alimentar é uma prática que se bem exercida logo vira rotina diária.  Tudo será de forma bem leve. Lá trocaremos experiências, receitinhas, faremos encontros, desabafos... tudo isso considerando um item importante: o respeito as individualidades.

Então fica aqui o meu convite. Se você acha que se enquadra neste perfil é só enviar um e-mail para euexplussize@gmail.com falando um pouco de você e deixando o seu zap. Eu terei o maior prazer em ter você nesta batalha comigo. E aí? Vamos emagrecer juntas?


Te espero lá! Bjs♥


Se tinha uma coisa que eu sempre admirei na maternidade alheia era amamentação.  Não podia ver uma mãe alimentando o baby que era fato atrair a minha atenção.  Admirava tanto que vivia imaginando como seria a sensação de produzir o leite.

Pois bem, aquele ofício passou a ser uma das metas a serem alcançadas: gerar um filho para poder amamentar.  Era tão latente esse desejo que prestes a descobrir a gravidez da Bella, sonhei que estava amamentando uma menina. Só que desta vez o sonho foi diferente das demais.  Neste eu sentia a sensação do leite saindo de mim sabe?  Ali eu tive a certeza que Deus estava me alertando que em breve engravidaria.

A gravidez chegou, Bella nasceu e não aconteceu como eu imaginei. Pelo menos no 1° momento. Eu só tinha colostro na mama esquerda. Na direita não saia nada. E como naturalmente o leite em si demora até 5 (cinco), dias para descer e eu tinha pouquíssimo colostro, Bella precisou tomar fórmula no hospital por que a glicemia dela começou a cair. Começaram a furar  o pezinho  dela duas vezes ao dia para  controlar a glicose. Desesperei!

Mesmo ciente que se meu leite não descesse eu não seria menos mãe por isso, eu não aceitava aquela situação.  Primeiro por que minha bebê mal havia chegado ao mundo e já estava passando por adversidade (pois uma das técnicas de enfermagem não teve a decência de intercalar as picadas de agulha. Furava o mesmo pé todas às vezes e com isso começou a ficar roxinho. Uma enfermeira da troca de plantão que percebeu tamanha “covardia" e me alertou), e segundo por que meu sonho estava em cheque.

Claro que autorizei o uso de fórmula.  Minha filha em primeiro lugar, sempre. Mas a partir daquele momento com apenas 24h que Bella havia nascido comecei a orar lembrando a Deus do meu sonho.  Chorei muito... E questão de 1 (uma) hora depois meu leite começou a descer. A alegria voltou.

Arquivo Pessoal
Chegou o dia da alta.  Apresentei Bella o seu quarto, os cachorros... Tudo lindo. A primeira semana se passou  e eis uma fisgada na mama direita.  Percebi que se Bella mamasse mais de 20 minutos o meu peito me dava choque por dentro.  E durava cerca de uma hora as dores. A gota d'água foi quando meu marido precisou sair do trabalho as pressas pra me levar tarde da noite para o médico. Sentia tanta dor que não tinha forças para carregar minha filha que chorava intensamente no carrinho querendo colo.

Por medo de ser algo grave fiz ultrassom na mama e descobri que se tratava da alta produção de leite.  Ufa! A orientação médica dizia que em até dois meses melhoraria.  Passei a ter medo de oferecer a mama direita á Bella e investi apenas na esquerda. Erro total! A mama direita melhorou, mas além de a esquerda ter ficado com uma diferença de tamanho enorme, foi a vez de outro sintoma começar: queimação.

Socorro! À medida que a Bella mamava eu sentia tanta dor que às vezes pela madrugada eu chorava batia a cabeça na cabeceira da cama por não suportar o incômodo. Meu marido me alertava para não fazer tal coisa e me apoiava caso eu quisesse passar a oferecer fórmula. Eu tinha tudo para ter desistido e mesmo assim resolvi insistir no meu sonho. Não sou guerreira e nem melhor que nenhuma mãe, mas achei que valeria a pena tentar mais uma vez. Minha filha precisava de mim e eu dela. Foi quando descobri que eu estava com ducto entupido. Sim, um dos furinhos do mamilo havia-se entupido com o leite. 

Fui a Maternidade Odete Valadares por duas vezes para desentupir. O atendimento é TOTALMENTE rápido, indolor e o alívio é imediato.

Geralmente o entupimento ocorre por que a mama não é drenada, esvaziada ou ordenhada corretamente, ou por que o bebê não faz a pega correta e também por que mama menos do que a mãe produz.

Aconteceu de entupir por mais três vezes e acabou que eu mesma desentupi – não estou te aconselhando a fazer isso. Assumi o risco e fiz. Hoje não entope mais. Mas foi sofrido por que doí horrores o fato do leite se concentrar no furinho que deveria sair.

Se você está passando por isso ou conhece alguém que está sofrendo com a amamentação ou que tenha muito leite e precisa doar procure a Maternidade Odete Valadares, lá é referência no quesito amamentação.  

Segue abaixo o endereço:

 Avenida do Contorno, 9494 - Prado, Belo Horizonte.


Sucesso!