Exercício: Remédio Para O Corpo E Mente

É muito comum de se ouvir justificativas de algumas pessoas que não conseguem fazer atividade física. Desculpas como: falta de tempo, cansaço, clima, medo de ficar forte, falta de dinheiro, filhos e, até mesmo, demora nos resultados, são levados mais a sério do que o cuidado com a saúde.

Eu também tinha muita dificuldade de dar o primeiro passo. Como já disse, mesmo com obesidade, nunca tive colesterol alto, por exemplo, mas segundo os meus exames de sangue, o meu médico Dr. Lucas Penchel me informou que se eu não tomasse cuidado, em dez anos, por exemplo, eu poderia desencadear doenças cardiovasculares, dentre outras que a obesidade proporciona.

A única coisa que eu sentia fisicamente, eram dores nas costas devido ao excesso de peso. Porém, meu psicológico estava totalmente comprometido. Não sabia mais onde tinha ido parar a minha autoestima. Sabe quando estamos sorrindo por fora e chorando por dentro? É assim que eu me sentia.

É impressionante como a atividade física é verdadeiramente uma excelente promotora de saúde física e mental. Além de fortalecer o sistema imune,ela também:

ü  Melhora a coordenação dos movimentos e do equilíbrio;
ü  Diminui o estresse, o risco de ansiedade e a depressão;
ü  Eleva a autoestima;
ü  Melhora a imagem corporal;
ü  Conduz o emagrecimento;
ü  Previne doenças como: osteoporose, enfarte, diabetes e hipertensão;
ü  Contribui para imunidade ás infecções.


Qual a melhor atividade física a se praticar?

Imagens da Internet
Uma coisa que eu não me esqueço foi uma frase que o Dr. Lucas me disse  na minha primeira consulta com ele: “Aline, atividade física boa é aquela que você gosta. Porque mesmo se chover você não vai desanimar de ir”. E eu tomei essa frase como carro chefe neste meu processo. Aí você me pergunta: E se eu não gostar de nada? Eu te respondo: “avalie os critérios abaixo para saber se realmente você não gosta de nada e tire suas próprias conclusões”.

  1. Preferência pessoal: Indiscutivelmente ela tem que te levar a ter prazer em fazê-la. Não adianta fazer uma atividade só porque fulano faz ou deixou de fazer. Siga sempre o princípio da individualidade;
  2. Aptidão necessária: alguns exercícios necessitam de um condicionamento físico melhor. Sendo assim, tenha sempre um educador físico para te orientar. Em caso de caminhadas, nunca comece correndo. Comece caminhando que daqui a pouco seu corpo vai te exigir mais;
  3. Riscos associados a atividade:  sempre informe o profissional se você possui alguma lesão. Com isso ele vai saber te indicar qual exercício você pode ou não fazer.

Recomendações:

ü  Use sempre roupas leves e calçados adequados;
ü  Pratique exercícios apenas se estiver se sentindo bem;
ü  Beba bastante água;
ü  Respeite seus limites.

E se você  ainda ficou na dúvida sobre o que fazer, assista um pouco dos meus treinos. Ta achando que eu não me canso? Que tudo é flores? Confere aí!



Arquivo Pessoal - Produção Sorriso Filmes

0 comentários:

Postar um comentário