Eu ainda não cheguei ao ponto de equilíbrio de tomar um Chá Verde ou Chá Preto e dizer que tem um gosto maravilhoso. Talvez por tomar muito Chá Mate desde criança, me dá a triste ilusão que o verde e o preto teriam o mesmo sabor. Não tem mesmo!

Com estou em processo de emagrecimento,  tudo o que pode me favorecer, mesmo que tenha um gosto não muito agradável a princípio, mas me traga QUALIDADE DE VIDA, eu topo fazer. 

E não somente fazer, mas também pesquisar os benefícios para a saúde. E
Agora que descobri eu compartilho com vocês. Preparem-se, pois vão se surpreender.

1. Turbina o sistema imunológico;
2. Mantém a hidratação;
3. Diminui o risco de doenças do coração;
4. Reduz tumores;
5. Luta contra o câncer de próstata;
6. Mantém o funcionamento do corpo em dia;
7. Diminui a pressão arterial;
8. Ajuda a emagrecer,

Sendo assim, aprecie com moderação.

Arquivo Pessoal

Quando o assunto é reeducação alimentar é muito comum encontrarmos informações a respeito do famoso Suco Detox ou Suco Desintoxicantes. O mais comum é o Suco Verde.


Os sucos detox trazem diversos benefícios à nossa saúde, pois são ricos em alimentos naturais como:  frutas, verduras, legumes, brotos, hortaliças, sementes e grãos. Dentre os diversos benefícios do suco detox, pode-se citar.
  • combate o cansaço;
  • combate a insônia;
  • combate o mau humor;
  • combate a enxaqueca;
  • ajuda a regular o intestino;
  • ajuda a acelerar o metabolismo;
  • ajuda a perder peso;
  • e muito mais.
Gostou? Então vai aí uma receitinha: 

Arquivo Pessoal

Ingredientes

  • 2 laranjas
  • 3 folhas de couve
  • 1 gengibre
  • 1 litro de água
  • 4 Pedras de gelo


 Modo de fazer
  • Descasque as laranjas
  • Corte-as em pedaços e tire as sementes
  • Coloque no liquidificador.
  • Junte as folhas de couve bem lavadas e com talo.
  • Acrescente um pedacinho de gengibre.
  • Complete com o litro de água.


Bata tudo no liquidificador. Depois coe, acrescente adoçante a seu gosto e aprecie com moderação.
Por muitos anos eu ouço algumas pessoas dizerem a seguinte expressão quando o assunto é gordura/obesidade: " obesidade é falta de vergonha na cara!" ou "Eu não sei como pode alguém se permitir chegar a tal peso.” Quando eu comecei a tentar emagrecer, usei todas as dietas mais malucas que vocês possam imaginar. Eu me justificava na famosa frase: "Tomei Vergonha na cara e decidi emagrecer.".

Só que essa vergonha vinha associada de inibidores de apetite, dieta da maçã, dos famosos, dos shakes... E não vou mentir para vocês: eu conseguia eliminar alguns quilinhos sim, mas quando eu parava de tomar essa tal "vergonha", o meu peso aumentava consideravelmente. Daí era a hora de ficar frustrada e, mesmo sem fome, atacar a geladeira como se nela estivesse a solução de todos os meus problemas.

Imagem da Internet

Sabe o que é isso? Compulsão Alimentar. Em poucas palavras, a compulsão por alimentos é nada mais nada menos que a vontade desenfreada de comer as coisas, mesmo que sem fome, em tempo menor que o normal, como forma de descarregar alguma insatisfação ou alegria na comida. E eu descobri que também sou detentora deste problema.

Para vocês terem uma ideia das coisas que já fiz, vou contar uma situação recente, logo depois que eu comecei a minha RA. Uma vez discuti com o meu marido e logo após ele saiu para trabalhar. Imediatamente eu falei comigo mesma: "se ele pensa que vai ficar assim ele vai ver. Por desaforo..." Sim, eu usei a expressão POR DESAFORO, eu fui à cozinha, comi dois mistos de presunto e queijo,  uma manga rosa inteira, tomei suco e, para completar, descasquei cinco batatas médias, piquei em formato de palito, fritei e comi todas.

Depois que eu comi a última batatinha, sabe o que aconteceu? Nada! Aliás, ganhei muito mais calorias e deixei de ter raiva dele (marido), para ficar chateada comigo. Aí tem  gente que vai falar: "comigo não acontece essas coisas." Eu respondo: deve ser porque as pessoas são diferentes, né? Cada pessoa reage de alguma forma. Uns comemoram ou descontam algumas coisas com comida, outros com droga, outros com sexo, outros com bebidas...

Gente, obesidade é doença! E não falta de vergonha na cara! Se ela  não for tratada, pode  levar a óbito. É preciso sim, um tratamento para combatê-la. Não tenha vergonha de assumir que você precisa de tratamento. Fuja dessas dietas malucas. Pare de dizer que você faz a dieta de famoso x ou y. Se ame em primeiro lugar. Se preciso for procure um terapeuta, endocrinologista e nutricionista. Não aceite remédios para dar uma ajudinha! E mais, pare de dizer que você não consegue. Uma vez li uma frase de um amigo e padrinho de casamento e deixo para sua reflexão: “O sonho é seu. A incerteza é dos outros.”
Uma vez perguntei a uma colega se ela tinha o hábito de ouvir música durante  a prática de atividade física. Ela me respondeu: "Sim. Escuto a música que a academia toca!".  Desde o mês de julho deste ano, frequento academia. E confesso que ainda não cheguei ao ápice do prazer que tanta gente me fala. Inclusive o meu marido,  que insiste em dizer que a dor pós treino é uma "dorzinha" gostosa. Cruzes, detesto! Porém, não deixo que esse sentimento negativo me impeça de ir. Ao contrário, vou "na tora". E lá a história muda, para melhor!

Imagem Da Internet

Eu descobri um segredo que me faz esquecer literalmente que estou treinando para o meu emagrecimento, a música! Só que não é qualquer canção que eu escuto. Para eu esquecer de vez que o treino pode demorar, ou que eu vou me cansar em questão de minutos, ou até que meu corpo poderá doer no outro dia, escolho uma trilha sonora com bastante batidão! Funk, Axé, Hip Hop... E quando quero ficar mais tranquila, ou se quero ficar conversando com Deus, sim, eu converso com Deus durante os treinos, eu escuto músicas gospel.

Há profissionais da educação física que acreditam que ouvir música durante os treinos, podem fazer com o aluno perca o foco da atividade. Outros se baseiam em estudos que afirmam que a música (no fone) é um forte remédio para estimular os treinos. E melhor, faz com que o aluno se dedique mais.

Eu sinceramente me encaixo no quadro dos alunos que ficam mais estimulados. Sendo assim, vou deixar aqui um Play List caso você não saiba o que escutar durante o treino. Mas ressalto:a melhor trilha é aquela que te faz bem!

1. Viva La Vida, Coldplay;
2. Don't Stop the Music, Rihanna;
3. Loca, Shakira;
4. I Gotta Feeling, Black Eyed Peas;
5. Beautiful Day, U2.

Se lugar de rainha é no trono, eu não quero este posto nunca mais! Na última sexta-feira, 21/11, feliz pelos resultados da minha RA, propus ao meu marido comermos um hambúrguer. Sim, você não leu errado, eu disse hambúrguer. E ele topou. 

Há muito tempo eu não comia um lanche de trailer. Aquele cheio de gordices (bacon, presunto, queijo, frango desfiado, batata palha, ovo, milho verde,  Ketchup, alface e tomate). E naquela "bendita" sexta eu  resolvi me permitir. Antes tivesse ido dormir sem comer nada. Verdadeiramente, dieta é muito mais que mudança de alimentação e atividade física, a cabeça também tem que ser trabalhada. 

Já se passavam das 23h quando o motoqueiro chegou com o lanche. E mais uma vez  lá estava eu e meu amor naquele mundo calórico. Cochilamos no sofá e acordamos às 4h da manhã felizes, pois sábado era dia de folga do trabalho. Já no quarto, senti uma leve dor de barriga. Normal, afinal quem nunca sentiu? E confesso, foi uma das piores noites da minha vida! Quando fui dormir já estava amanhecendo.

Pela manhã, fui para a casa da minha mãe. Saímos para comprar um vestido. Dentro da loja a crise de diarreia voltou. Socorro! Ai seu eu pudesse me teletransportar para minha casa. Chegando em casa quase morri de tanta cólica intestinal e diarreia. Mamãe tentando meu me ajudar,  me deu suco de caju, água de polvilho doce, Floratil e, por fim, Buscopan (para dor) e água de limão. Foi um verdadeiro dia de rainha. Do sofá para o trono, do trono para o sofá.



É importante salientar que naquele dia eu tinha um casamento para ir às 21h. Eu só vim melhorar mesmo por volta das 19h de sábado. E se me permitem um certo tom de exagero, acho que cheguei perto da tão dolorosa dor de parto.

Na verdade tudo isso aconteceu devido ao fato do meu organismo já está em fase de adaptação da nova forma de alimentação. E a quantidade de gordices que comi foi uma bomba calórica para o meu tão humilde organismo. Fica a experiência e o trauma de pensar mil vezes antes de cometer o mesmo erro.
Já se passava das 22h de ontem, quando meu marido me perguntou: "Amor, aconteceu alguma coisa?", imediatamente eu respondi: "Aconteceu sim! Estou mega irritada e cansada por causa do treino de hoje! (aula de zumba)".

Enquanto ela tentava me acalmar, pois  naquele momento até o latido dos meus cachorrinhos me incomodada, ele chegou a conclusão que, na verdade, o que me irritou além do cansaço físico , foi o a alimentação restritiva principalmente pós treino. Misericórdia, gente! 

Chegar de uma atividade física varada de fome e não poder comer a dosagem que sua cabeça e estômago desejam, é muito ruim.  A verdade é que apesar da RA com acompanhamento profissional ser uma restrição positiva, ela afeta a transmissão de neurotransmissores como a serotonina, a dopamina, a noradrenalina e a acetilcolina, hormônios responsáveis também  pelo humor, sensação de bem estar e, é claro o apetite.

Sendo assim, pessoal, estejam preparados para enfrentar os efeitos emocionais durante o seu processo de emagrecimento. Não é sempre que eles acontecem, mas uma hora a irritação vem. E quando ela vier, lembre-se que é por uma boa, aliás excelente causa! 



Arquivo Pessoal
É triste, mas é uma realidade! Quando se está acima do peso, sentar ao seu lado é a última opção para qualquer passageiro seja em ônibus, carro, metrô ou até mesmo no avião. 

Neste momento estou dentro do ônibus  tentando da melhor forma possível tirar uma foto do banco que fica ao meu lado, mas temo algum passageiro que está atrás de mim, achar que estou o fotografando. Por isso meu braço aparece na foto abaixo.

Não escrevo isso para me fazer de vítima não! Mesmo porque estou correndo atrás para não ter que passar por este  tipo de constrangimento mais.

Lembro-me que quando eu era pequena, eu,  minha mãe e meu irmão estávamos indo à igreja de ônibus, e ele estava super lotado. Já na hora de descer, tivemos que atravessar  aquele mar de gente que estava em pé, loucos para sentar. Por fim o ônibus  parou, e em meio a tantos pedidos de licença para sairmos do "buzu", ouvi claramente um homem falar em alto e bom som para a mamãe - que na época era obesa: "Não sei porque GORDO anda de ônibus!"

Arquivo Pessoal

Imediatamente mamãe respondeu: "Se está insatisfeito compre um carro!". No fundo eu sei que ela ficou bastante envergonhada. Principalmente porque naquele momento NINGUÉM  A DEFENDEU! Ao contrario, muitos acharam até  graça do episódio. O famoso bullying ainda não tinha tanta representatividade como hoje. Mas  já existe desde os primórdios.

Enquanto digito este post, após uma análise visual rápida, uma mulher resolveu se sentar  aqui do meu lado. Com certeza é melhor do que ficar em pé. Mas continuou olhando por alguns minutos se foi a melhor decisão tomada. Creio que  ela chegou a conclusão que agora  é tarde afinal, o ônibus começou a encher.


Já faz algum tempo que eu vinha alimentando este blog e, paralelamente, o meu Instagram @euexplussize. Como pouquíssimas pessoas sabiam desta minha escolha, eu tinha muita dificuldade de fazer fotos e vídeos dos meus treinos.  E ontem me aconteceu um fato um tanto quanto engraçado. Na verdade afirmo que ganhei um choque de realidade de uma colega de academia, que em breve falarei dela.

Durante o treino começamos a conversar e eu claro, muito orgulhosa por essa nova etapa da minha vida, contei sobre o projeto EuExPlusSize. Ela não pensou duas vezes e me perguntou: “Como você faz para tirar as sua fotos?”, logo respondi: “Ah! Eu mesma tiro ou peço ajuda quando a academia está mais vazia, pois tenho vergonha e medo do que as pessoas possam pensar.”.

Imediatamente ela me trouxe a “realidade” quando disse: “Aline,  vergonha que nada! Uma coisa é você postar que é importante a prática de exercícios, outra coisa é você mostrar que, além de indicar, você também faz!”. 

Gente, e não é que ela tem razão? Quando estamos acima do peso e decidimos   mudar de vida levamos conosco uma carga de vergonha de se expor, medo de passar por ridículo ou até mesmo do que as pessoas vão pensar. 

Com isso, eu aprendo que vergonha maior é saber que você precisa de tratamento e não admite. Fica a minha dica, joga essa vergonha no lixo, pois daqui a um ano você se arrependerá por não ter começado a mudança hoje. 




 EuExPlusSize♥

Se tem um assunto que gera um  pouco de discussão e persegue parte da população, sem dúvida é o fator gordura corporal. De acordo com a Ministério da Saúde, quase metade da população brasileira está acima do peso. Entretanto, um estudo revelou que o sobrepeso (que é completamente diferente de obesidade),  é maior entre os homens, atingindo mais de 52%. Já nas mulheres, esta porcentagem atinge quase 45% delas.

Sou de uma época (não muito distante), em que os lanches escolares eram repletos de alimentos que hoje são banidos das cantinas, como: salgadinhos, frituras, biscoitos recheados e refrigerantes, o que nos últimos tempos foi descoberto que tais lanches contribuíam piamente para a má qualidade de vida entre as crianças. Gerando certamente futuros adultos obesos.

Desde que me entendo por gente, não me lembro do dia, até os meus 19 anos, que eu  me preocupei com o meu peso. E a partir dos 20, a minha realidade mudou. Lembro-me que em 2002, pesava 72kg, e neste ano, exatamente 12 anos depois,meu peso subiu para 110kg. Ou seja,  38kg a mais que o meu peso ideal. Minha altura? 1,70m. Dorme com esse barulho!

Imagem da Internet

Se me perguntarem como engordei tanto assim, eu digo que não sei. Aliás, sei sim! Afinal, se dividirmos o tanto que engordei por 12 anos, o resultado será em média, 3kg por ano, que se somam imperceptivelmente. A diferença é que eu descobri com uma endocrinologista, que eu tenho COMPULSÃO ALIMENTAR, como eu já relatei aquiA partir daí, reconheci que se estou alegre, celebro com a comida. Se estou triste, choro com a comida. Se estou nervosa, desconto na comida.

E logo cheguei a conclusão que se eu não encarar a obesidade como uma doença que precisa ser tratada, ela vai acabar com a minha saúde de vez! Ao contrário do que muitos dizem, obesidade não é falta de vergonha na cara.

Como já disse aqui, em 2012 eu adoeci. Fiquei afastada do trabalho por quase seis meses, havia parado de andar. Quando eu retornei, uma colega me disse: Nossa, Aline! Como você emagreceu!  Olha o lado bom da doença! Pelo menos você na está gorda!" Na época, havia eliminado 10kg por conta de uma depressão. Agora me respondam: tem cabimento  alguém valorizar uma doença só por conta de um emagrecimento?

Eu levanto a bandeira: obesidade não traz felicidade, mas magreza também não! O que vale é a qualidade de vida. E assim eu vou seguindo, caindo, reerguendo, seguindo a dieta a risca, chorando, indo a academia, mas sem perder o foco! E com isso, já se foram 8kg. Não quero imaginar o tanto que ainda falta, prefiro valorizar o que já eliminei. E assim vou seguindo, sem lenço e sem documento.
Vontade imensa de comer Pastel De Feira...Com direito a todos os sabores possíveis: camarão queijo, napolitano ... Mas não como, não como e não como! Infelizmente AINDA não estou preparada para administrar essa vontade. Se eu comer, eu desando.

 Sendo assim, na duvida, não como nenhum!


,

EuExPlusSize♥
Hoje eu alcancei uma meta que para muitos não significa nada, mas pra mim valeu demais! Joguei a vergonha no lixo e comecei a correr. Não foi muito tempo, apenas 1min a cada 3 na esteira da academia, mas corri. 

Confesso que me emocionei, pois lembrei de algumas situações que algumas pessoas se quer imaginam que eu passo no meu dia a dia. Mediante a isso, dei o primeiro passo para a Terra do Nunca
NUNCA mais serei alvo de chacota por conta da obesidade;
NUNCA mais comprarei roupas em lojas específicas para obesos ( falo isso porque nas lojas comuns, roupas de gordinhos mais parecem lençóis do que roupa);
NUNCA mais me olharão com repressão como se eu fosse uma alienígena;
NUNCA mais as pessoas vão evitar sentar do meu lado por conta do meu peso;

e por fim, NUNCA mais entrarei na casa dos três dígitos!

Imagem Da Internet

Hoje eu quis desistir. Jogar tudo para o alto mesmo. Infelizmente, sou daquelas pessoas que descontam alegrias e tristezas em comida. E hoje, devido a uma  tristeza, não foi diferente. 

Sinceramente parei para pensar na tristeza que é estar acima do peso. E eu não consigo entender quando as pessoas obesas dizem que são felizes com o corpo que tem. Sério mesmo! Não entra na minha cabeça. Obesidade não é saúde!

A tristeza estava tão evidente que para alimentá-la resolvi abrir minha caixa de recordações que tenho desde a época de colégio. Lá encontrei convites de formatura, cartinhas de amigas e o mais chocante, a foto abaixo. 

Naquele momento lembrei de quando saí com minha mãe para comprar esta blusa amarela, para a celebração de natal na igreja que eu congregava. Lembro-me que na hora do culto, eu e meu amigo estávamos cantando a música "Manancial" do Ministério de Louvor Diante do Trono. 

Mas voltando a minha tristeza, quando me deparei com esta foto, logo pensei: você quer voltar a ter este corpo? Sim ou não? Se a resposta for sim, não desista do seu propósito, mas se a resposta for não,  este é o melhor momento!

Naquela hora tirei forças de onde não tinha e resolvi prosseguir em busca da mulher que há dentro de mim.

"O cair é do homem, mas o levantar é de Deus!"

EuExPlusSize♥